O Banco Central divulgou os dados da Política Fiscal em 2014

Resultado Fiscal em 2014

No ano de 2014, o resultado primário, resultado que não inclui o pagamento de juros, foi deficitário em 0,63% do PIB ou R$32,5 bilhões.

Em 2013, tivemos superavit de R$91,3 bilhões (1,88% do PIB) em 2013.

Gastos com Juros em 2014

No ano, o governo gastou 6,07% do PIB ou R$311,4 bilhões em juros.

Foram  R$248,9 bilhões (5,14% do PIB) em 2013.

A subida da taxa Selic, a alta do IPCA e o resultado das operações de swap cambial influíram para o aumento do gasto com juros.

Deficit Nominal ano

No ano, o deficit nominal alcançou R$343,9 bilhões (6,70% do PIB), comparativamente a R$157,6 bilhões (3,25% do PIB) em 2013.

Títulos emitidos

Destacaram-se as emissões líquidas de R$36,3 bilhões em LTN, de R$11,8 bilhões em NTN-B, de R$7,5 bilhões em NTN-F e de R$6,7 bilhões em LFT.

Vencimentos da Dívida Mobiliária

Em dezembro a estrutura de vencimento da dívida mobiliária em mercado era a seguinte: R$469,4 bilhões, 21,5% do total, com vencimento em 2015; R$329 bilhões, 15,1% do total, com vencimento em 2016; e R$1.385,3 bilhões, 63,4% do total, vencendo a partir de janeiro de 2017.

 Exposição a Swap

A exposição total líquida nas operações de swap cambial alcançou R$285 bilhões em dezembro. Como a taxa de câmbio subiu de R$ 2,56, no final de novembro, para R$ 2, 66, no final de dezembro, o resultado das operações de swap, no mês, foi desfavorável ao Banco Central em R$17 bilhões.

Dívida líquida do setor público

A dívida líquida do setor público fechou o ano em 36,7% do PIB, ou seja R$1.883,1 bilhões. Elevando-se 0,5% do PIB em relação ao mês anterior e 3,1% em relação a 2013.

Contribuíram para a Dívida Líquida sobre o PIB subir

No ano, os juros nominais, o deficit primário e o ajuste de paridade da dívida externa líquida contribuíram para elevar a relação Dívida Líquida sobre o PIB em 6,1 p.p., 0,6 p.p. e 0,2 p.p. do PIB, respectivamente.

Contribuíram para a Dívida Líquida sobre o PIB cair

Em sentido contrário, o crescimento do PIB nominal, a desvalorização cambial de 13,4% acumulada no ano e o reconhecimento de ativos contribuíram para reduzir a relação em 1,9 p.p., 1,9 p.p. e 0,1 p.p. do PIB, respectivamente.

Dívida Bruta do Governo Federal

A Dívida Bruta do Governo Geral (Governo Federal, INSS, governos estaduais e governos municipais) alcançou R$3.252,4 bilhões em dezembro, 63,4% do PIB, elevando-se 0,4 p.p. do PIB em relação ao mês anterior e 6,6 p.p. em relação a 2013.

About cesarlocatelli

Sócio Diretor da F2 Formação Financeira. Mestre em Economia e Professor de Finanças, Derivativos e Planejamento Financeiroa
This entry was posted in Frações Financeiras. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>