Brasil é o quinto maior destino de Investimento Estrangeiro Direto em 2014

1 Fluxo Global de Investimento Estrangeiro Direto (IED) cai 8% em 2014[1]

Em 2014 o fluxo de Investimento Estrangeiro Direto (IED) global declinou 8%,em relação a 2013. O valor global é estimado em US$ 1,26 trilhão. Esse declínio se deve à fragilidade da economia global, à incerteza política e a riscos geopolíticos.

IED 2104 2

2 Desinvestimento norte-americano

O grande desinvestimento nos EUA é responsável, também, pela diminuição nos fluxos de IED.

3 IED para desenvolvidos cai 14%

O fluxo de IED para os países desenvolvidos caiu 14% para o valor estimado de US$ 511 bilhões, afetado significativamente, pelo desinvestimento norte-americano.

4 IED para Europa ainda é 1/3 do pico

O fluxo para a Europa cresceu 13% comparativamente a 2013, para US$ 267 bilhões. Esse valor, no entanto, ainda é somente um terço do pico de 2007.

5 IED cresceu 4% para países em desenvolvimento

As economias em desenvolvimento viram seu IED alcançar um novo pico de mais de US$ 700 bilhões, 4% mais que 2013, o que representa 56% do fluxo global de IED.

6 A China tornou-se maior destino de IED

Em 2104, a China, com crescimento modesto de 3%, tornou-se o maior destino mundial de IED. Os EUA caíram para o terceiro posto. Entre os cinco maiores destinos de IED, ha quarto países em desenvolvimento.

IED 2014

7 As fusões e aquisições entre fronteiras cresceram

As fusões e aquisições, entre empresas de países diferentes, cresceram 19% principalmente por reestruturações.

8 Fatores negativos para o futuro

Ainda estamos distantes de um fluxo de IED mais robust. A perspective de uma economia global fraca, a volatilidade nos mercados de moedas e commodities, além de riscos geopolíticos elevados vão influenciar negativamente os fluxos de IED.

9 Fatores positivos para o futuro

Por outro lado, o fortalecimento do crescimento econômico dos EUA, o aumento da demanda por conta dos preços mais baixos do petróleo e a política monetária proativa na zona do Euro, acrescidos de medidas de liberalização e promoção, afetarão favoravelmente os fluxos de IED

10 Brasil é o quinto maior destino de IED

No Brasil, apesar do crescimento significativo de fusões e aquisições (45% de aumento para US$ 14 bilhões), os fluxos de IED caíram 4%. O valor de 2014 ficou em US$ 62 bilhões de entradas de IED, afetados por quedas no setor primário e aumentos nos manufaturados e nos serviços.

 

 

 

 



[1] Veja o relatório completo da Conferência das Nações Unidas para o Comércio e o Desenvolvimento (UNCTAD) em: http://unctad.org/en/PublicationsLibrary/webdiaeia2015d1_en.pdf

About cesarlocatelli

Sócio Diretor da F2 Formação Financeira. Mestre em Economia e Professor de Finanças, Derivativos e Planejamento Financeiroa
This entry was posted in Frações Financeiras. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>