Frações Financeiras 30 – O Índice Bovespa vai mudar. O que isso significa?

O mercado de ações usa alguns índices para facilitar o comparação entre os preços de conjuntos de ações de uma bolsa de valores. No Brasil existem vários índices e o mais importante é o Índice Bovespa. Quer entender como ele funciona?

Como o índice foi construído?

Lá em 1968, fizemos o cálculo de quais ações eram as mais negociadas na bolsa e determinamos que a ação mais negociada representava, por exemplo, 8% da bolsa, a segunda representava 5% e assim por diante. Em seguida, decidimos comprar R$ 100 dividindo nessa mesma proporção: compramos R$ 8 da ação mais negociada da bolsa, R$ 5 da segunda, etc.

No momento que compramos a carteira ela valia R$ 100 ou 100 pontos. No dia seguinte, pegamos todas as ações que compõem a carteira e calculamos seu valor com base nos preços do mercado no fechamento do pregão. Se o valor da carteira passou, por exemplo, para R$ 101, dizemos que a bolsa subiu 1%. Se caiu para R$ 99, dizemos que a bolsa, ou o índice, caiu 1 %. Fazemos esse cálculo todos os dias para saber e divulgar se a bolsa, ou seja, se essa carteira que construímos em teoria, subiu ou caiu.

Como são escolhidas as ações que compõem o índice?

Vamos entender o principal critério para uma ação ser incluída no Índice Bovespa. Primeiro, tomamos 12 meses de negociações e calculamos para cada ação seu Índice de Negociabilidade. Esse índice leva em conta o número de negócios que foram feitos com a ação dividido pelo número de negócios totais executados na bolsa no período que queremos. Além disso, o índice leva em conta o volume financeiro negociada nessa ação dividido pelo volume financeiro total da bolsa.

Depois de calculados o Índices de Negociabilidade de todas a ações, ordenamos os resultados iniciando da ação de maior índice para a de menor. Selecionamos aquelas ações de maior índice e vamos somando seus índices até atingir 80% do Índice total de Negociabilidade acumulado de todas as ações.

Nova carteira entra em vigor em Maio

As reavaliações e o rebalanceamento da carteira teórica acontece a cada 4 meses. Por exemplo, em maio entra em vigor uma nova carteira, calculada de maio do ano anterior até abril do ano corrente. Calculamos os Índices de Negociabilidade de cada ação nesse período, selecionamos as ações e determinamos as quantidades de cada ação para chegarmos ao número de pontos do índice atual. Por exemplo, se chegamos à conclusão que Petrobras PN deve representar 7,9% do índice, que está atualmente em 54.000, calculamos o número de ações que compraríamos com 7,9% de R$ 54.000 e essa quantidade de Petrobras PN comporá nossa carteira teórica.

A carteira a partir de maio de 2013

carteira teórica.gif

Evolução

Veja a evolução do Ibovespa desde 1994 (fonte BM&FBovespa).

Ibovespa Gráfico

Para mais informações http://www.bmfbovespa.com.br/Indices/download/IBovespa.pdf

About cesarlocatelli

Sócio Diretor da F2 Formação Financeira. Mestre em Economia e Professor de Finanças, Derivativos e Planejamento Financeiroa
This entry was posted in Frações Financeiras. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>